PUBLICIDADE

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Forró Sacode: ônibus da banda vira no interior do maranhão e deixa 14 feridos

Edição: José Wilson | Fonte: G1



O ônibus da banda Forró Sacode capotou na madrugada desta quarta-feira (30), próximo ao município de São Benedito do Rio Preto (MA). Das 30 pessoas que viajavam no ônibus do grupo cearense, 14 ficaram feridas e foram levadas para o hospital Antônio Pontes Aguiar.

Entre os feridos, o caso mais grave é o da vocalista da banda, Daniele Rodrigues, 22 anos, que fraturou uma das pernas. O restante do grupo sofreu apenas escoriações leves. Segundo o hospital, para onde a banda foi levada após o acidente, todos os integrantes feridos foram liberados no início da tarde de quarta-feira. Eles seguirão para São Luís e depois para Fortaleza (CE). O vocalista da banda, Tony Guerra, não estava viajando no ônibus.

O empresário da banda, Júlio Morais, que também não estava no ônibus, disse que o veículo era novo e que o motorista não dirigia em alta velocidade. “Ele [o motorista] não conhecia a estrada e foi pego de surpresa em uma curva muito fechada”, explica. Os shows da banda programados para este final de semana foram cancelados. “Tentaremos retomar a agenda a partir da próxima semana e remarcaremos os shows pendentes.”





Sinproesemma inicia paralisação de 48 horas por recomposição salarial

Ao dar segmento às manifestações da Campanha Salarial 2009, o Sinproesemma inicia uma paralisação de 48 horas. Em todo o Estado haverá manifestação. Em São Luís, amanhã, 29 de setembro a programação será nas escolas, com reuniões e debates entre professores, pais e alunos. Na quarta-feira, 30, haverá assembleia, às 8 horas, a ser realizada no prédio de Arquitetura da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), localizada na Rua da Estrela, centro histórico de São Luís.

Na última assembleia realizada pela categoria (dia 21) os participantes decidiram a rejeição da contraproposta do governo do Estado de recomposição salarial de 6,1% e reafirmar a reivindicação de 19,2%. Foi aprovado o indicativo de uma paralisação de advertência de 48 horas nos dias 29 e 30 de setembro. Também ficou decidido que a categoria se manterá em estado de greve até a aprovação do Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS) e do Estatuto do Educador, que inclua os funcionários de escola.

A contraproposta do governo havia sido apresentada na última terça-feira (dia 15), quando representantes do Sinproesemma e os secretários César Pires (Educação), Luciano Moreira (Administração) e João Abreu (Casa Civil) se reuniram para a quinta rodada de negociações entre as partes.

Baseado na pauta de reivindicações da categoria protocolada no dia 11 de maio, o Sinproesemma levou para as duas últimas reuniões a proposta de uma recomposição salarial de emergência, a ser aplicada até a elaboração do PCCS e o Estatuto do Educador. A referência é o percentual de 19,2%, índice pelo qual foi reajustado o valor aluno/ano do Fundeb.

Mas segundo o presidente da entidade, professor Júlio Pinheiro, pouco se avançou. “Inicialmente, os representantes do governo apresentaram proposta de recomposição de 4,1%. Ao final da reunião, fizeram uma nova proposta de 6,1%, que somados à antecipação em abril de 5,9% alcança os 12,35%”, explica Júlio Pinheiro. “Mas nada foi acordado, pois está abaixo do reivindicado pela categoria”, conclui.

Haverá outras assembleias regionais, mas, de acordo Júlio Pinheiro a tendência é que todas tomem a mesma decisão. Concluído o processo, os diretores do Sinproesemma comunicarão o governo da decisão da categoria e cobrarão novas reuniões.

Júlio Pinheiro explicou que o estado de greve é necessário para que a categoria fique alerta e mobilizada, pronta para cruzar os braços. “É um estado de prontidão, para fazer uma analogia militar, isto é, a qualquer momento, dependendo do avanço ou não das negociações, podemos começar a paralisação”.

Na quarta-feira, durante o Dia Nacional de Luta pelo Piso Salarial, o Sinproesemma distribuiu um manifesto em que alertava a sociedade: “está nas mãos do governo atender às reivindicações dos educadores e evitar prejuízos aos alunos e alunas da rede estadual de educação devido a uma paralisação por tempo indeterminado”

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Após vexame Prefeito Anula Concurso

O concurso realizado no ultimo dia 27/09/2009 na cidade de parnarama-ma, foi anulado pelo prefeito da cidade por decreto apos vexame, especula-se mais de 200 BOs foram feitos na delegaçia da cidade, no dia do concurso corre na boca do povo que tinha gente fazendo prova em casa, gente que começou a prova 4hs depois do inicio das provas. É, isso mostra o despreparo e a falta de respeito que o Gestor municipal tem com as pessoas que ate votaram nele e com as que nao votaram tambem porqu e nao tinha candidato so de parnarama tinha das cidades vizinhas tambem.
Agora Paranarama estar igual a uma mulher que trai o seu marido, "NA LINGUA DO POVO" estar mal vista perante a sociedade, pois nao temos niguem que represente o povo nessa hora nem mesmo os vereadores se manifestam calam-se pois logo estao do lado do prefeito que faz o que quer, apesar da maioria de nossa população ser de analfabetos ou seja pensamentos enrrustidos que vota por migalhas e por emprego de contrato e nao por uma boa educação, saude, cultura. precisamos logo chegar ao seculo XXI, onde a democraçia é valida em todos os sentidos, vamos ver o que acontece nos proximos capitulos dessa novela. aguardem...

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

DEPOIS DA FALTA DE RESPEITO PARA COM OS CANDIDATOS ,VEM ELA PEDIR DESCULPA PELOS ABORRECIMENTOS...PARTE 2

Olha só que ponto chegamos, o concurso publico da cidade de parnarama-ma realizado no dia 27 de setembro de 2009 essa data vai ficar na historia, pois foi marcados por fatos que revelam a total decredibilidade de uma empresa em fazer um concurso dessa magnitude. Tambem destaca-se a falta de responsabilidade do gestor dessa cidade isso mostra a falta de compromisso com o povo, no caso ele nunca teve compromisso com o povo só com si proprio e com suas fazendas que nao sao poucas, o povo e que sofra.
ontem teve um candidato que fez sua inscrição para area de serviço gerais e seu nome estava numa sala onde so a via candidatos para fazer prova da area de medicina, os fiscais nao deixaram ela entrar razoes nao se sabe, certo que esse candidato assim como outros foram a delagacia prestar queixa contra a empresa, pois seu nome estava la e a mesma foi impedida de fazer a prova, o delegado foi ate o local da prova dessa candidata assim fez com ela fizesse a prova, outros fatos era que tinha candidato que fizeram inscrições e seus nomes nao estava em nenhuma dos centros de aplicação de provas.
ISSO É UMA VERGONHA POIS A IMAGEM DE NOSSA CIDADE QUE JA ESTAR MANCHADA POIS TODOS SABEM QUEM GOVERNA ESSA CIDADE NAO ESTAR CUIDANDO COMO DEVERIA.

ACORDA PARNARAMA DESSE PESADELO VOCÊ NAO MERECE TANTO SOFRIMENTO

DEPOIS DA FALTA DE RESPEITO PARA COM OS CANDIDATOS ,VEM ELA PEDIR DESCULPA PELOS ABORRECIMENTOS...PARTE 1

COMUNICADO

Teresina (PI), 27 de setembro de 2009.

A J. Lima de Carvalho Assessoria, “Excelência Assessoria e Serviços”, vem a público informar que os fatos ocorridos durante aplicação da Prova Escrita Objetiva, realizados no último dia 27 de setembro do ano em curso, em Parnarama, Estado do maranhão conforme consta em Edital 001/2009. Que esta tomando todas as medidas cabíveis para esclarecer, o mais rápido possível, e garantir aos candidatos e a sociedade em geral a lisura, a transparência do concurso, e que antecipando-se a apuração dos fatos compromete-se a aplicação de novas provas, se necessário e possível, sem prejuízo para os candidatos. A J. Lima de Carvalho Assessoria, “Excelência Assessoria e Serviços”, reconhecendo que as ocorrências causaram aborrecimentos aos candidatos, vem formalmente, em público, apresentar o seu pedido de desculpas e reafirmar que se responsabiliza pelo exposto.

Atenciosamente,

J. LIMA DE CARVALHO ASSESSORIA
Excelência Assessoria e Serviços

domingo, 27 de setembro de 2009

DEBATE NA CÂMARA MUNICIPAL , VEREADORA SOCORRO ALVES DENUNCIA ESPERTEZA DO GOVERNO MUNICIPAL

Do blog da Profª "vereadora do municipio"

http://socorro-alves.blogspot.com/

PROJETO DE LEI DO EXECUTIVO MUNICIPAL QUE "CRIA FUNDO E CONSELHO GESTOR"

Meus amigos, a seguir informo fatos ocorridos na Sessão da Câmara realizada no dia 21/09.



1 -No Pequeno Expediente ( primeira parte da Sessão), solicitei ao Sr. Presidente da Casa (vereador José Henrique) que tomasse providências a respeito da segurança dos vereadores no exercício de suas funções. Citei o fato ocorrido comigo na reunião com a Codevasf (dia 14/09). Naquele dia, enquanto eu falava, uma senhora chamada Branca (muito amiga da vereadora Antonieta) me agrediu com palavras e me ameaçava com gestos. Todos que estavam por perto viram essa cena deprimente. Não foi a primeira vez que isso aconteceu naquele recinto. Em outra ocasião foi a mãe do vereador Joilson e parentes da mulher dele. A todo custo eles tentam me intimidar. Não gostam de ouvir a verdade e não aceitam que alguem fale.

O vereador José Henrique disse ter visto a cena, mas que não fez nada porque achou normal. Ele se equivocou. Se isso continuar, farei queixa à polícia.

2 - Também no Pequeno Expediente, lamentei o fato de termos passado três semanas sem realizarmos Sessão na Câmara. Isso não é bom para o povo.

3 - Solicitei ao Sr. Presidente, que informasse a todos os vereadores com antecedência, sobre reuniões/audiências marcadas, principalmente quando for no horário da Sessão.

4 - Lembram quando disse que estavam querendo mudar o dia da Sessão na Câmara? Pois bem, o vereador Adalto Fonseca, autor do projeto, retirou-o de pauta. O assunto está momentaneamente encerrado. Continuaremos no mesmo dia da semana : segunda-feira e horário: a partir das 10:30h.

5 - Na Ordem do Dia ( tempo destinado para a votação de projetos e requerimentos - segunda parte da Sessão), foi colocado o seguinte Projeto de Lei de autoria do Executivo: "Dispõe sobre a criação do Fundo Municipal de Habitação e institui o Conselho Gestor deste Fundo".

Esse projeto tramita na Câmara desde o dia 17/08. Foi colocado em votação na Sessão seguinte(24/08). Pedi vistas do Projeto, pois não concordei com o teor do Artigo Quinto. Como sou líder da bancada de oposição (formada por Socorro Alves, Anjinho e Bebel), aceitaram o pedido. Meu objetivo foi entrar com Emenda Aditiva ao Artigo Quinto, tendo em vista que os membros do Conselho não estão paritários.
O artigo que mencionei trata dos representantes que deveram compor o Conselho, que tem a função de administrar o dinheiro do Fundo. Vejam só o que diz o Artigo:
"Art. 5º - O Conselho Gestor é o órgão de carater deliberativo e será constituido de quatro membros, e será composto pelas seguintes entidades:
a) 1(um) representante do Poder Executivo;
b) 1(um) representante da Secretaria de Ação Social;
c) 1(um) representante da Câmara Municipal de Parnarama; e
d) 1(um) representante da Igreja."

Esta formação poderia até ser aceita, se o representante da Câmara fosse alguem neutro. O que com certeza não será, visto que o Prefeito tem nas mãos 2/3 da Câmara, portanto, este representante acaba, de fato, sendo do governo.

Nesta segunda-feira,o referido Projeto de Lei retornou a pauta. Apresentei minha Emenda cujo teor é o seguinte: "Acrescentar ao Conselho mais três Membros de entidades civis: 1(um) representante do Sindicato dos Professores ; 1(um) representante da FUNESFA - Fundação Escolinha e 1(um) membro das Pastorais."

A Emenda não foi aceita. O Sr. Presidente disse que a formação do Conselho estava correta, pois tinha dois representantes do governo, um da Câmara e um da Igreja e que Conselhos formados com muitas pessoas termina prejudicando (não sei a quem), pois fica difícil de reunir... Argumentei que a Câmara neste momento, também é governo, pois defende o Executivo. Disse que os vereadores têm obrigação de lutar pela representação do povo nos Conselhos e que neste em questão, o governo é maioria. Disse ainda que devemos ter todo cuidado em aprovar Projetos desta natureza, pois este fundo envolve dinheiro e o povo precisa estar representado.
O Presidente não aceitou meus argumentos e mesmo assim colocou o Projeto em votação.
Na tentativa desesperada de impedir que esta Casa cometesse esse erro, apelei para a questão regimental. Haviam dois vereadores ausentes. O presidente não vota ( só nas prestações de conta do Prefeito), portanto não havia quorum suficiente para a matéria ser aprovada naquele momento. Por cautela, a votação foi adiada para a proxíma sessão.

6 - No Grande Expediente (terceira parte da Sessão) - fiz pronunciamento abordando o problema da Saúde em nosso municipio. Eis o resumo:

Como todo parnaramense sabe e sente na pele, é péssimo o serviço prestado ao povo pelo Sistema de Saúde de nosso municipio. Com a implantação te todos os PSF do municipio(14) e o aumento do repasse feito pelo Governo Estadual (130%) o que se esperava era que melhorasse. Infelizmente, nestes quase cinco anos de governo Raimundo Silveira, isso não aconteceu. O povo parnaramense que tem um pouco de condição financeira vai até Teresina buscar atendimento médico, quem não tem, se sujeita às migalhas oferecidas aqui. Casos absurdos acontecem como:
- morte por falta de atendimento ( não havia médico de plantão), ou
- negligência - o médico que atendeu não cumpriu sua tarefa. ou
- falta de material básico para o atendimento. - já ouvi relato de falta de seringa (a pessoa teve que ir na farmácia comprar) ou,
- ambulância não pode se deslocar por falta de gasolina ou,
- o doente (ferido de acidente) teve que, várias vezes, ser retirado da ambulância e deitado no chão, por prego na mesma e só chegou a Teresina porque foi levado por alguem que passava naquele momento... um suplicio.
O que mencionei são alguns dos muitos casos relatados pelo povo.
O último caso que ouvi, foi o de uma criança que aparentava sintomas de gripe, tomou uma injeção e veio a falecer logo depois. Isso pode ter sido uma fatalidade, mas deixou o povo assustado, devido ao descrédito que a população tem com o Sistema de Saúde de Parnarama.
O povo tem medo.

Digo isso, pois recebo reclamções constantemente na Câmara. Respondo que infelizmente não posso fazer quase nada, pois sou minoria de oposição. O que posso fazer é falar no plenário, denunciar, mas mesmo assim não adianta, pois fica aqui entre quatro paredes.

A situação dos PSF da zona rural é no mínimo, de calamidade. Conheço e acompanho de perto a situação do Posto da Lagoa do Zink - que atende os povoados circunvizinhos. Vejam só:
- O médico ( quase sempre acadêmico - estudante de medicina) só vai um dia na semana e falta frequentemente. Às vezes vai apenas a enfermeira.
- Não é feito atendimento domiciliar às pessoas que não podem se locomover.
- O vigia (semi-analfabeto) é quem muitas vezes faz a entrega dos medicamentos. Já ouve casos que pessoas se sentirem mal por tomar medicamento errado ou vencido.
- A enfermeira, as vezes, receita medicação ( o que não é permitido por Lei).
- Tem um agente de Saúde chamado Adão, que anda com medicamentos( até antibióticos) e entrega para o povo a quem atende. Isso quando vai à região onde está lotado (São Domingos, São José da Nena, Santo Antonio).
- Os exames ginecológicos, que raramente são feitos, demora muito tempo para ser entregue o resultado.
Enfim, o Posto funciona precariamente.
O PSF do Povoado Centro de Nazaré e do Brejo São Felix não está atendendo aos povoados circunvizinhos. Muitas pessoas deixam de usufruir do serviço por morar distante e não ter dinheiro para pagar deslocamento.

E por ironia, quando há um Posto onde o Médico presta um bom serviço e é querido pelo povo, a Secretaria de Saúde demite.
Foi o que aconteceu recentemente com a médica do Posto de Saúde do Bairro Redenção(Dra. Virginia).
Vários moradores daquele bairro me procuraram para dizer que estavam sentindo muito essa mudança, pois já estavam acostumados e confiavam na médica. Pedi( no Plenário) ao Secretário de Saúde ( Sr. Breno - filho do Prefeito) que reconsiderasse, pois o que está funcionando bem não deve ser mudado.


Até a póxima semana.


P.S - O vereador José Henrique disse que a Secretaria de Saúde não está recebendo o dinheiro do Estado.
Não foi isso que me informaram. Recebí carta do próprio Secretario de Saúde do Estado - Ricardo Murad, onde diz que Parnarama recebe R$ 230.000,00 (verba destinada ao Hospital São Domingos).

sábado, 26 de setembro de 2009

COMUNICADO AOS CANDIDATOS AO CONCURSO PÚBLICO PARA O MUNICÍPIO DE PARNARAMA-MA

A Excelência Assessoria e Serviços realizadora do CONCURSO PÚBLICO a ser realizado Dia 27 de setembro de 2009 (Domingo) na sede do Município de Parnarama - MA, Estado do Maranhão, comunica aos candidatos inscritos que a estrada que liga TERESINA(PI) - PARNARAMA (MA) encontra-se em estado de manutenção e conservação, e em alguns trechos, em mal estado de trafegabilidade. Acrescente-se a isso, que a BALSA que realiza a travessia de veículos e pedestres no RIO PARNAÍBA do lado piauiense para o lado maranhense e vice e versa, provavelmenente durante todo o sabádo e domingo estará congestionada. Nesse sentido a Equipe da Excelencia Assessoria e Serviços alerta e conclama para chegar com antecedência à cidade de Parnarama - MA.

http://www.eassessoria.com.br/concursos.html

SUCESSO E ÊXITO NO CERTAME.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Folha de São Paulo: Procuradoria aponta trabalho degradante em obra no Madeira

Ministério Público anuncia libertação de 38 pessoas que estavam em alojamentos considerados precários em Jirau Segundo procuradores, em Rondônia, operários foram arregimentados de forma ilegal por construtora que participa de projeto do PAC


MATHEUS PICHONELLI
DA AGÊNCIA FOLHA

O Ministério Público do Trabalho anunciou a libertação de 38 pessoas alojadas em condições degradantes para trabalhar em obra do complexo hidrelétrico do rio Madeira (RO).
A vistoria ocorreu na semana passada em ação do governo federal, do Ministério Público do Trabalho e da Polícia Federal.
A Construtora BS é prestadora de serviços da Enersus (Energia Sustentável do Brasil), consórcio responsável, no rio Madeira, pela hidrelétrica de Jirau, um dos principais projetos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).
Os operários viviam desde o fim de agosto no distrito de Jaci-Paraná, em Porto Velho. Foram arregimentados ilegalmente por "gatos" em Parnarama (MA), segundo a Procuradoria. Dormiam num barracão improvisado, de cerca de cem metros quadrados.
O local, segundo os fiscais, não tinha "as mínimas condições de uso". O banheiro era feito de tábuas e não tinha teto. O alojamento foi interditado.
A hidrelétrica de Jirau terá capacidade para abastecer cerca de 10 milhões de casas, a partir de 2012, e deve receber investimentos de R$ 10 bilhões.
A empreiteira é responsável pela construção de uma vila que vai abrigar famílias que deixarão suas casas em uma área próxima ao rio em que será formado um lago da usina. Cerca de 1.400 operários trabalham nessa construção.
Segundo a Procuradoria, os operários foram atraídos pela promessa de que receberiam até R$ 1.200, mas em suas carteiras de trabalho constava apenas um salário mínimo. Resgatados, tiveram contratos rescindidos e receberam passagens para voltar para casa.
O Ministério Público do Trabalho disse que muitos deles se endividaram para pagar ao aliciador e custear as despesas com a viagem até Rondônia.
Um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) foi assinado na sexta-feira. Pelo acordo, a empresa teve de pagar indenizações de R$ 1.500 por dano moral individual a cada um dos 38 trabalhadores.

TCE desaprova contas do prefeito de Parnarama no periodo de 2006

O Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE), em sessão plenária realizada na quarta-feira, 2, desaprovou as contas apresentadas por Antonio Marcos de Oliveira, prefeito de Buriticupu, concernentes ao exercício financeiro de 2006.

A análise realizada pelos técnicos do TCE identificou um amplo conjunto de irregularidades, cujas mais relevantes são: transferência de recursos à Câmara Municipal acima dos limites estabelecidos pela Constituição Federal; processos licitatórios realizados sem obediência à legislação vigente; despesas realizadas sem documentação comprobatória; fragmentação de despesas; aquisição de material didático, material de expediente, peças automotivas, material escolar, carteiras escolares e material de construção sem procedimento licitatório e não recolhimento de tributos municipais.

Com base nas informações fornecidas pelo corpo técnico do TCE e em sintonia com o parecer do Ministério Público de Contas (MPC), o relator do processo, conselheiro José de Ribamar Caldas Furtado, emitiu voto pela desaprovação das contas de Antonio Marcos de Oliveira, além de determinar ao gestor a devolução aos cofres do município da quantia de R$ 4.016.366,36 e o pagamento de multas que totalizam R$ 442.435,00. O voto do conselheiro Caldas Furtado foi acompanhado de forma unânime pelos demais integrantes do TCE. Após a publicação da decisão do TCE no Diário Oficial do Estado, Antonio Marcos de Oliveira tem quinze dias para recorrer da decisão.

Na mesma sessão foram desaprovadas também as contas de Francisco Rovélio Nunes Pessoa (São Mateus do Maranhão/2006), com multas de R$ 30.000,00; José Mário Pinto Costa (Vitória do Mearim/2006), com débito de R$ 474.412,15 e multas de R$ 175.241,00; José Ribamar Rodrigues (Vitorino Freire/2007), com débito de R$ 372.955,00 e multas de R$ 184.590,00; Miguel Caldas Bastos Júnior (Santa Quitéria do Maranhão/2004), com débito de R$ 42.053,00 e multas de R$ 14.205,30; Raimundo Nonato Rego Ribeiro (Nova Colinas/2005), com multa de R$ 5.000,00; Raimundo Rodrigues Batalha (Pio XII/2007), com débito de R$ 1.614.935,00 e multas de R$ 1.232.428,00; Raimundo Silva Rodrigues da Silveira (Parnarama/2006), com multas de R$ 252.369,00 e Vitória da Glória de Oliveira Borges Alves (Carutapera/2006), com débito de R$ 4.543.187,00 e multas de R$ 507.495,00.

Félix Martins Costa Neto (São Félix de Balsas/2006), com multa de R$ 2.230,00 e Leonilson Passos da Silva (Pedreiras/2006), com multa de R$ 2.000,00 tiveram suas contas aprovadas com ressalvas.

Entre as câmaras municipais foram julgadas irregulares as contas de Francisca Rosa Pereira Freitas (Trizidela do Vale/2005), com multas de R$ 35.600,00; Laércio Jorge da Silva Faray (Vitória do Mearim/2006), com débito de 153.284,65 e multas de R$ 75.262,00; Maria Pereira da Costa Neta (São Domingos do Azeitão/2004), com multas de R$ 8.724,00; Miguel Costa e Silva Filho (Altamira do Maranhão/2006), com débito de R$ 34.299,30 e multas de R$ 14.979,87; Raul Dantas Ferreira (São João do Caru/2005), com débito de R$ 58.843,81 e multas de R$ 20.968,00; Valdir Gomes da Silva (Davinópolis/2006), com multas de R$ 25916,11.

(Da Ascom / TCE-MA)

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Salarios dos Professores do Projovem Urbano em Parnarama estao atrasados a 3 meses


os professores do projovem urbano na cidade de parnarama estao sem receber os salarios que estao a 3 meses atrasados, os professores ligam para o setor responsavel pelo projovem urbano para saber que tempo eles vao pagar e eles respondem que todo dia o dinheiro estara na conta de cada um, quando os mesmo vao ao banco a conta estar zerada sem um real si quer. É uma tremenda falta de respeito com a educação e para com os professores que estao todo dia em sala de aula trabalhando de graça.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Sai a 1ª pesquisa da sucessão estadual: Roseana lidera para o governo e Lobão é favorito ao Senado; José Reinaldo, hoje, perderia vaga para Flávio Din

por Marco D'Eca

Saiu a primeira pesquisa oficial sobre a sucessão estadual do ano que vem. Realizada pelo Ipope (respeitado instituto piauiense), o levantamento foi encomendado pelo prefeito de Caxias, Humberto Coutinho (PDT), aliado do deputado federal Flávio Dino (PCdoB), e foi divulgada ontem, em primeira mão, no blog do jornalista Walter Rodrigues.

Eis os números para governador:

Roseana Sarney (PMDB): 43%

Jackson Lago (PDT): 25%

Flávio Dino (PCdoB): 15%

Para o Senado, os números são o seguinte:

Lobão (PMDB): 41%

Flávio Dino (PCdoB): 31%

José Reinaldo (PSB): 26%

Bira (PT): 13%

Edson Vidigal: 11%

O que se depreende da pesquisa Ipope é que Roseana tem condições de vencer a disputa pelo Governo do Estado e o seu principal adversário ainda é o pedetista Jackson Lago. Mas é bom ressaltar: falta exatamente um ano para a eleição.

A disputa pelo Senado ficou embolada porque o instituto incluiu o nome de Flávio Dino entre os pré-candidatos, apesar de ele nunca ter manifestado desejo público de disputar este cargo, mas não incluiu o pedetista Clodomir Paz, que lançou sua candidatura há quase um mês.

Mesmo assim, Lobão é o grande favorito para uma das vagas, enquanto que o ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB) corre riscos se não for candidato único na oposição.

Pelos números do Ipope, que teve abrangência estadual, ele perderia a vaga exatamente para Flávio Dino.

A inclusão do nome de Flávio Dino na disputa pelo Senado foi feita a pedido do próprio Humberto Coutinho, um dos seus aliados mais importantes no estado.

Outro detalhe da disputa senatorial: parece que o fenômeno Bira do Pindaré ficou mesmo restrito às eleições de 2006 - mas é bom aguardar seu desempenho na TV, se ele for mesmo candidato.

Este é o retrato da sucessão estadual neste momento, a um ano das eleições…

domingo, 13 de setembro de 2009

Metade dos bairros de São Luís (MA) fica sem água após rompimento de adutora

Vazamento aconteceu no Campo de Perizes neste domingo.
Abastecimento só deve ser totalmente normalizado na terça-feira.


Mais da metade da população de São Luís (MA) está sem água desde que uma adutora do Sistema Italuís se rompeu na madrugada deste domingo (13), por volta das 2h.

O vazamento aconteceu no Campo de Perizes e só deverá ser totalmente controlado na noite deste domingo ou manhã de segunda. A previsão é que parte do abastecimento de água seja normalizado na segunda-feira. No entanto, nos bairros mais altos e com abastecimento de água precário, o serviço deve voltar ao normal na terça-feira.

O diretor de Operações da Caema, Cristovam Teixeira, informou que equipes da empresa estão no local, desde a madrugada, trabalhando para tentar consertar o problema.

São atingidos bairros como Centro, São Francisco, Renascença, Ponta d'Areia, Calhau, Cohama, Cohafuma, Vinhais, Anjo da Guarda, Vila Embratel, Fumaçê, entre outros.

"O trecho da adutora que se rompeu nessa madrugada é um ponto que já tem problemas anteriores, que já está comprometido. Toda vez que tentamos melhorar o abastecimento de água, aumentando a vazão, isso acaba acontecendo porque a adutora não resiste. Temos sempre que controlar a operação, a vazão para isso não acontecer", disse o diretor de Operações da Caema.

Conserto

Em nota, a Caema informou que "técnicos e engenheiros da Caema já estão no local para corrigir o rompimento da adutora o mais rápido possível".

Confira a íntegra da nota da Caema:

"A Companhia de Águas e Esgotos do Maranhão - Caema, informa que alguns bairros terão o abastecimento de água suspenso temporariamente, em razão do rompimento hoje, 13 de setembro, de uma parte da Adutora do Italuís no Campo de Perizes. O problema ocorreu em razão da pressão da água sobre um trecho que já estava comprometido devido à corrosão e sem condições de uso.

Técnicos e engenheiros da Caema já estão no local para corrigir o rompimento da adutora o mais rápido possível. A Caema informa também que, amanhã, 14 de setembro, os serviços deverão ser concluídos, e, em até 48 horas, o abastecimento voltará ao normal nos bairros atingidos.

Agradecemos a compreensão dos nossos clientes.

(* Com informações da Rádio Mirante AM)

sábado, 12 de setembro de 2009

Olha ai quem teve suas Contas Reprovadas

Contas Reprovadas


O Tribunal de Contas do Maranhão, julgou irregulares as contas de Maria do Socorro de O. Alves, presidente da Câmara Municipal de Parnarama em 2007, com débito de R$ 33,8 mil e multas no total de R$ 20,9 mil.


Blog Ludwig Almeida;

www.tribunadomaranhao.com.br

Maranhão fica de fora das Olimpíadas Escolares

Agora é definitivo. A delegação maranhense não participará da quinta edição das Olimpíadas Escolares, da categoria infantil (12 a 14 anos), que começa hoje e vai até o dia 20 deste mês, na cidade de Poços de Caldas, em Minas Gerais. O Comitê Olímpico Brasileiro (COB), organizador da competição, não aceitou a decisão da Secretaria Estadual de Esporte e Juventude (Sespjuv) de enviar a delegação do Maranhão com um dia de atraso ao local da competição. A notícia deixou pais, alunos-atletas e treinadores - que ficaram reunidos, ontem, no gabinete do secretário de Esporte e Juventude, Roberto Costa - frustrados. Houve muito choro e lamentações após o anúncio do COB. A primeira decisão da Sespjuv de não enviar a delegação foi motivada por um ofício, enviado pelo Governo de Minais Gerais, aconselhando o cancelamento das Olimpíadas por conta do grande número de casos da gripe A (gripe suína) no estado mineiro.

Na manhã de ontem, a Secretaria de Esporte e Juventude, ao saber da decisão da Justiça de indeferir a Ação Civil Pública em que o Ministério Público do Maranhão havia pedido o cancelamento da viagem da delegação do Maranhão, tentou inscrever os competidores maranhenses nos Jogos. Sabendo da intenção da Secretaria, um grupo de alunos-atletas, pais e treinadores se concentrou para aguardar a resposta do COB, no gabinete do secretário Roberto Costa. “Nós vamos lutar até o final pelo direito dos nossos filhos. Nós já assinamos um termo de responsabilidade nos comprometendo em qualquer situação. Além disso, fizemos até um seguro-viagem para nos resguardarmos de qualquer situação”, disse a arquiteta Márcia Medeiros, mãe da aluna Adriana Medeiros, jogadora do time de basquete do Reino Infantil.

Enquanto todos aguardavam a resposta do COB, a assessoria de comunicação da Sespjuv apresentou à equipe de O Estado o ofício de número 0664/2009, em nome do Governo de Minas, que pedia o cancelamento da competição. O texto oficial dizia: “Em face às recomendações divulgadas pelo Comitê Estadual de Minas Gerais de Enfrentamento da Influenza A [gripe suína], aconselhamos o adiamento da competição no município de Poços de Caladas”.

Resposta do COB - Somente às 16h, o secretário Roberto Costa chegou com o anúncio oficial do Comitê Olímpico Brasileiro sobre o caso. Depois de ler o documento enviado pelo Comitê, deixou todos os presentes na sala decepcionados. “O vice-presidente do COB, André Gustavo Richer, nos deu, por meio de um ofício, um parecer contrário à nossa decisão de mandar a delegação do Maranhão um dia após o início dos Jogos. O principal argumento do vice-presidente foi a ausência do Maranhão no congresso técnico da competição”, explicou Roberto Costa.

Quando anunciada a resposta negativa da organização das Olimpíadas Escolares, pais, treinadores e, principalmente, as crianças, não seguraram a emoção. “Isso é um absurdo. Nós nadamos, nadamos e acabamos morrendo na praia. Nós passamos o dia todo aqui para recebermos esta resposta.

Sinceramente todos estamos completamente frustrados. Decepcionados”, disse, em tom de voz alterado, Adilon Leda, pai de um dos alunos-atletas presente no local.

A arquiteta Márcia Medeiros garantiu que todos os pais com filhos envolvidos no caso vão procurar a Justiça: “Nós vamos entrar com um mandado de segurança na Justiça para lutarmos a favor dos nossos atletas. Além disso, vamos pedir o ressarcimento de todos os nossos gastos. Pois, a maioria dos pais já havia comprado passagens aéreas e feito reserva em hotéis. Vamos procurar os nossos direitos”, protestou.

Essa quinta edição das Olimpíadas Escolares é a primeira no novo Ciclo Olímpico. Neste ano, terão 3.500 participantes, sendo 3.000 atletas, de 900 escolas públicas e privadas do país. Vinte e quatro delegações (de 23 estados e a da cidade sede) estarão representadas em nove modalidades (atletismo, basquete, futsal, handebol, judô, natação, tênis de mesa, vôlei e xadrez).

Entenda o caso

- A primeira decisão da Sespjuv de não enviar a delegação foi movida por um ofício, enviado pelo Governo de Minais Gerais, aconselhando o cancelamento das Olimpíadas por conta dos grandes números de casos da gripe H1N1 (gripe suína) no estado mineiro.

- Em seguida, os pais dos atletas maranhenses resolveram levar a delegação por contra própria. Sabendo dessa intenção, o Ministério Público Estadual (MPE), por meio do promotor Márcio Tadeu, da 1ª Vara da Infância e Juventude, entrou com uma Ação Civil Pública na Justiça responsabilizando o Governo do Maranhão por qualquer aluno-atleta contaminado com a gripe.

- Essa Ação foi negada pela Justiça. Então a Sespjuv tentou, inscrever, de última hora, a delegação maranhense.

Fonte: http://www.tribunadomaranhao.com.br/noticia/maranhao-fica-de-fora-das-olimpiadas-escolares-2506.html

Cidade do MA terá eleição após cassação

A cidade de Coari, a que mais recebe royalties do petróleo e gás natural na Amazônia, vai ter nova eleição depois que o prefeito, o vice-prefeito e o presidente da Câmara Municipal foram cassados por abuso de poder político e econômico.

A eleição está marcada para o próximo dia 20. Diante do clima tenso entre os candidatos, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aprovou o envio de tropas do Exército, além de agentes da Polícia Federal, para garantir a segurança do pleito.

Coari (370 km a oeste de Manaus) tem 67 mil habitantes. Nos últimos seis anos recebeu R$ 305 milhões em royalties da Petrobras. Há três meses, o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Amazonas bloqueou as contas da prefeitura e da Câmara para garantir a segurança financeira e administrativa da cidade devido à cassação do prefeito, Rodrigo Alves (PP).

O ex-prefeito Adail Pinheiro (PMDB) foi declarado também inelegível por abuso do poder político e econômico. Líder do grupo político de Alves, Adail é acusado de desvio de recursos de royalties, formação de quadrilha e prostituição infantil. Ele nega as acusações.

Dois dos candidatos que concorrem às eleições, José Lobo (PC do B) e Manuel Lima (PMN), foram secretários de Obras na gestão de Adail.

Presidente do pleito, o juiz Flávio Freitas requisitou o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) para acompanhar eleição em Coari em razão da animosidade política entre as coligações.


Fonte: Folha Online

terça-feira, 8 de setembro de 2009

ABANDONO: População sofre com falta de tudo

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

A crise entre Jackson e José Reinaldo no vôo para Matões

jacksonetavares.jpgEste blog confirmou como se deu a crise entre os ex-governadores José Reinaldo (PSB) e Jackson Lago (PDT) por causa do vôo que os levaria para um evento em Matões - evento, aliás, realizado no sábado e não na sexta como já divulgado.

Na verdade, ao contrário do que já saiu na imprensa, inclusive neste blog, o pivô do estremecimento foi José Reinaldo e não Jackson Lago.

Tavares reclamou ao ex-deputado Rubens Pereira, responsável pela organização da festa em Matões, que não queria viajar com Jackson e Clodomir Paz no mesmo vôo.

O ex-governador está chateado com o lançamento da pré-candidatura de Clodomir ao Senado, e acha que é obra de Jackson Lago. Por isso recusou-se a ir com eles.

Com a recusa de José Reinaldo, Pereira foi obrigado a viabilizar dois vôos em um pequeno avião:

No primeiro, pela manhã, seguiriam Jackson, Clodomir e os deputados Julião Amin (PDT) e Roberto Rocha (PSDB). O outro vôo decolaria à tarde, com José Reinaldo, o ex-ministro Edson Vidigal (PSB) e os deputados Domingos Dutra (PT) e Marcelo Tavares (PSB).

Julião desistiu da viagem e Roberto Rocha decidiu só ir à tarde, já que, pela manhã, participaria com João Castelo de visitas às obras da prefeitura em São Luís.

Com as mudanças, no primeiro vôo seguiram apenas Jackson e Clodomir Paz.

À tarde, o deputado Marcelo Tavares também resolveu não embarcar, já que participaria, no dia seguinte, de um evento do PSB em São Luís. A vaga dele foi ocupada por Roberto Rocha, que seguiu com Dutra, José Reinaldo e Vidigal.

Foi assim que, depois de bater o pé, José Reinaldo chegou a Matões sem a indesejável companhia de Jackson Lago.

Mas teve que engolir a presença de Clodomir Paz nas reuniões da “frente” no município…


por Marco D'Eca