PUBLICIDADE

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Jackson prevê 2º turno e diz que a oposição irá derrotar Roseana

Candidato da coligação “O Povo é Maior”, o ex-governador Jackson Lago (PDT) está convencido de que, no próximo mês de outubro, haverá um segundo turno na disputa pelo governo do Maranhão. Ele acredita que a união das forças de oposição irá assegurar uma vitória definitiva sobre o grupo Sarney. Sobre este embate, Jackson afirma que a governadora Roseana Sarney “deve ser avaliada pelo que ela é: a marca de fantasia do grupo Sarney”. Segue abaixo a entrevista com o candidato ao Governo do Estado que aparece em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto. A ele foram enviadas perguntas por e-mail. Leia agora as respostas:
Jornal Pequeno – Que avaliação o senhor faz do atual estágio da campanha às eleições de outubro no Maranhão?
Jackson Lago – A campanha segue seu curso normal, em ritmo crescente, dentro das nossas expectativas, especialmente depois que a população vem tomando conhecimento do rosário de mentiras a que foi submetida depois da minha deposição. Quiseram fazer crer que meu governo nada fez, mobilizando o aparato de comunicação de que dispõem para mentir e caluniar. À medida em que o povo for tomando conhecimento da verdade, a campanha crescerá.
JP – Que propostas o senhor defende para mudar a situação do Maranhão, marcada por indicadores sociais e econômicos tão negativos?
Jackson Lago – Tenho dito que o Maranhão precisa de um choque de democracia. Ou seja, maior participação popular, maior presença nos conselhos de saúde, educação, segurança etc. É preciso alargar os sistemas de controle social. No plano econômico, é necessário inverter a lógica que tem presidido a instalação de grandes empreendimentos que não são mais do que enclaves econômicos, sem capacidade de gerar cadeias produtivas. No meu Governo criei condições favoráveis à implantação de grandes empreendimentos, submetidos a protocolos de respeito ambiental e compromissos sociais. Do contrário nossas riquezas, como o gás de Capinzal, que meu Governo licenciou, servirão apenas para tornar ricos os mais ricos, aprofundando o fosso da desigualdade social.
JP– O senhor acredita que, com o crescimento dos candidatos da oposição, haverá um segundo turno na eleição para o governo do Estado?
Jackson Lago – Não tenho a menor dúvida. Assim como não tenho qualquer dúvida de que a oposição estará unida no segundo turno.
JP – O senhor ganhou a eleição para governador em 2006, mas teve seu mandato cassado. Que avaliação o senhor faz hoje deste episódio, que teve graves repercussões na vida política do Estado?
Jackson Lago – Foi a mais violenta agressão à vontade popular em toda a história do Maranhão. Ainda mais perversa pois acobertada por um processo judicial forjado. Mas o povo tem agora a oportunidade de novamente dizer se quer o Maranhão livre ou submisso à vontade imperial de uma família.
JP – Em 2006, o senhor apoiou Lula como candidato à Presidência da República. Por que, nestas eleições, a opção pelo PSDB e por José Serra?
Jackson Lago – Eu apoiei Lula em toda a minha trajetória de militante social, até o momento em que ele abdicou de sua biografia para se unir aos opressores do Maranhão. Nestas eleições Lula está do lado dos que nos cassaram e violentaram a vontade popular. Já o PSDB sempre foi oposição no Maranhão, no passado contrariando até mesmo os interesses da sua direção nacional. Nada mais natural e coerente do que estarmos ao seu lado e ao lado daqueles que não se curvaram ao poder da oligarquia.
JP – De que forma a sua campanha pode ser utilizada para denunciar a realidade social do estado?
Jackson Lago – A realidade social salta aos olhos. O que precisamos denunciar é a espiral de silêncio e mentira que funciona como um véu sobre as consciências das pessoas. É um círculo vicioso de desinformação, péssima oferta educacional e fantasia publicitária que acoberta nossa triste realidade.
JP – Qual a avaliação que o senhor faz das candidaturas ao Senado: Lobão, João Alberto, Zé Reinaldo, Vidigal, Roberto Rocha, Professor Adonilson etc?
Jackson Lago – A avaliação que faço é de que Sarney tem três senadores e o Maranhão não tem nenhum. É absolutamente imperativo que o Maranhão eleja senadores que tenham compromisso com a defesa do Estado, e não de um grupo político. Tanto Edson Vidigal quanto Roberto Rocha, candidatos da nossa coligação, tem os atributos para essa nobre missão.
JP – Qual sua análise da atual representação do Maranhão no Senado? Cafeteira? Mauro Fecury? Sarney?
Jackson Lago – A sua pergunta revela o que as pesquisas demonstram. De que ninguém sabe ao certo quem são os atuais senadores do Maranhão. Afinal, Sarney foi eleito pelo Amapá e você não mencionou Lobão Filho. Esse lapso responde por si só a sua pergunta e mostra o grau de atuação dos nossos senadores, que em sua maioria são suplentes.
JP – Como o senhor avalia as demais candidaturas ao governo, especialmente as de Roseana Sarney e Flávio Dino?
Jackson Lago – Roseana Sarney deve ser avaliada pelo que ela é: a marca de fantasia do grupo Sarney. Já eu e o Flávio estamos no lado oposto ao dela.
JP – Como o senhor analisa as recentes pesquisas sobre os candidatos ao Senado e ao governo do Maranhão?
Jackson Lago – Pesquisas são diagnósticos, não são prognósticos. Assim devem ser analisadas. Se eu acreditasse em pesquisas, nunca teria vencido uma eleição. O nosso eleitor, que só tem contato com o contraponto de opinião durante o período eleitoral, tende a se manifestar tardiamente, depois de um longo processo de maturação que vai dissolvendo o torpor do cenário em que ele vive, sem opinião pública, sem crítica de idéias, sem confronto de posições. Então as pesquisas devem ser lidas à luz dessa realidade.
JP – Qual sua opinião sobre a polêmica que vem se travando em torno da Lei da Ficha Limpa? O senhor acredita que sua candidatura passará no crivo do TSE? E se sua candidatura for barrada, que posição o senhor irá tomar?
Jackson Lago – Sou favorável a toda medida que venha contribuir para o saneamento moral da vida política brasileira. Estou tranqüilo pois o crivo da minha consciência, que é rigoroso, é limpo e de boa fé. Qualquer resultado contrário será uma violência, especialmente considerando que o Maranhão todo sabe quem são os honoráveis fichas sujas do Estado.
JP – Em 2006, diversas expressões da política maranhense, sob a liderança do então governador José Reinaldo, construíram a unidade das oposições, que levou à vitória de Jackson Lago. Ao seu modo de ver, será possível a unidade das oposições para estas eleições, na eventualidade de um segundo turno?
Jackson Lago – Mais que possível, será um imperativo ético, político e moral.
JP – O senhor acredita que, com as eleições de outubro, será possível encerrar o ciclo de dominação do senador Sarney no Maranhão?
Jackson Lago – Sem nenhuma dúvida. E a partir do próximo ano teremos a imensa tarefa de superar o legado de atraso e miséria a que esse ciclo nos condenou.
(Jornal Pequeno); blog/johncutrim/

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Recado de Marcelo Tas do CQC aos maranhenses

video

do blog do John Cutrim

Jovem foi morto com 4 tiros, no bairro Piçarra, zona Sul de THE

O assassino, que estava preso, teria dito que mataria 

a pessoa que estivesse com a sua namorada


Daniel da Silva Santos, o DJ Soldado, morreu, ao levar quatro tiros, nos festejos da Piçarra na noite desta quinta-feira. Uma jovem também ficou ferida.O rapaz estava sentado em um banco da Praça da Igreja de São Raimundo Nonato, na Piçarra, quando dois rapazes em uma motocicleta chegaram e o condutor deu o revólver para seu companheiro, que passou a disparar vários tiros.
Daniel da Silva chegou a correr e caiu em frente ao portão principal da Igreja de São Raimundo Nonato, onde morreu na grama e no meio das barracas de venda de alimentos e bebidas do festejos da paróquia. Policiais do 3° DP falaram que uma das balas que atingiu Daniel da Silva transfixou o corpo e atingiu, de raspão, uma mulher que estava nos festejos.
O suspeito pelo assassinato de Daniel da Silva é um rapaz apelidado de 'Gaiola', que estava na penitenciária e teria mandado recado garantindo que mataria o rapaz que estava mantendo relacionamento amoroso com sua namorada. Os agentes do 6º Distrito Policial de Teresina solicitaram o depoimento de Luana, parte do triângulo amoroso que terminou em tragédia.  O corpo do rapaz está sendo velado no município de Parnarama(MA), cidade natal do jovem.
http://180graus.brasilportais.com.br/

Luciano Leitoa e Weverton Rocha continuam com eleição assegurada

O nome do candidato a deputado federal que passa a compor chapa com Luciano Leitoa (PSB) em Timon foi apresentado para a população timonense na noite de quinta-feira (26), na sede do PDT. A militância que acompanha Leitoa demonstrou satisfação com a escolha do nome de Simplício Araújo (PPS).
A escolha por Simplício Araújo foi feita com o aval da militância do grupo Leitoa na cidade. Em seu pronunciamento, Luciano destacou a importância da decisão ao afirmar que não poderia ser qualquer candidato a forma dobradinha com ele em Timon.
“Analisamos o perfil e a história de cada um em sua região. No meio de toda essa procura encontramos um candidato da mesma coligação, mas que está, nesse primeiro turno, com Jackson Lago”, anunciou Luciano, que chegou a receber propostas de pessoas ligadas ao grupo Sarney.
Simplicio Araújo é natural de Bacabal. Na região de Pedreiras é que concentra sua maior base eleitoral. “Eu quero ser parceiro de cada um de vocês, quero ser parceiro de Luciano, que foi um excelente deputado federal, quero apreender com eles os primeiros passos na Câmara Federal”, disse o socialista.
Weverton continua com eleição segura
O candidato a deputado federal Weverton Rocha (PDT) mesmo perdendo da família Leitoa em Timon, continua, assim como Luciano (que deve ser o quarto ou quinto mais votado da sua coligação) com uma vaga praticamente assegurada nestas eleições. Vereadores e líderes políticos da cidade e da circunvizinhança, a exemplo de Parnarama, Coelho Neto e Barão de Grajaú, permanece apoiando Weverton.
Como secretário de Esporte e Juventude do estado e assessor especial do Ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, Weverton inaugurou o primeiro Centro de Juventude do Maranhão, construiu quadras poliesportivas, campos de futebol e colocou o Maranhão como maior beneficiado do programa ProJovem, do governo federal, o que fez conquistar o apoio de várias lideranças de todo o estado para sua campanha.
blog do john cutrim

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Flávio Dino diz que caminho para o MA é romper com oligarquia

Durante plenária com integrantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) nesta quarta-feira (25) Flávio Dino, garantiu a inclusão no seu plano de governo da Plataforma da CUT para as eleições 2010. Na ocasião, o candidato afirmou que o caminho para o desenvolvimento do Maranhão é “romper com esse modelo que temos hoje, para garantir a realização do projeto nacional e o desenvolvimento do Maranhão”.
Flávio em carreata
Flávio e Miosótis durante carreata
O documento foi entregue ao candidato ao governo do Maranhão pelo secretário geral entidade, Quintino Severo.

Ao reafirmar o seu compromisso com a classe trabalhadora, Flávio Dino relembrou aos presentes a sua história de trabalho junto aos sindicatos de trabalhadores. “O meu primeiro emprego foi como advogado de sindicato de trabalhadores. Escolhi o lado esquerdo do rio há 27 anos. Isso é um sinal de coerência política”, disse Flávio Dino. 

O candidato da coligação “Muda Maranhão” também voltou a citar o seu apoio à ministra Dilma Rousseff para a Presidência da República. “Tenho a candidata Dilma no meu coração”, afirmou. 
Ele criticou também os gastos do atual governo estadual, comparando-os com várias classificações divulgadas recentemente pelo governo federal. Os levantamentos mostram o Maranhão como um dos estados mais pobres do país, com o menor número de municípios com saneamento básico e com cinco escolas entre as vinte piores do Brasil. “Como um governo que gasta cinco vezes mais com propaganda do que gasta com saneamento vai poder garantir inclusão social?”, indagou. 

Plataforma

A plataforma lançada pela CUT no Maranhão e apresentada aos candidatos a governador é composta por 223 propostas diferentes, divididas em três eixos principais, visando garantir o desenvolvimento do país com distribuição de renda, igualdade e justiça social. 

O presidente da CUT, Quintino Severo, destacou a necessidade de valorização dos trabalhadores e de iniciativas que estabilizem o funcionário no emprego. Segundo estatísticas apresentadas por Quintino, no ano passado foram contratados 16,5 milhões trabalhadores em todo o pais. No mesmo período, porém, 15 milhões foram demitidos. 

Para o presidente da CUT no Maranhão, Nivaldo Araújo, o lançamento da plataforma é mais uma oportunidade de cobrar dos candidatos a vagas no poder Executivo e Legislativo o cumprimento das reivindicações dos trabalhadores. “O nosso objetivo é que os candidatos se comprometam com essas causas, e implantem durantes os seus mandatos as medidas que estão aqui listadas”, disse ele.

Política agrícola democrática 

Em outra atividade de campanha, uma carreata no bairro de Coroadinho, em São Luis, Flávio Dino defendeu uma política para a agricultura mais democrática e que incentive e fortaleça a agricultura familiar via a oferta de crédito, implantação da infraestrutura necessária, tecnologia, formação e organização em cooperativas. 

Na opinião de Flávio Dino, é fundamental incentivar esse tipo de agricultura, que no estado responde pela ocupação de 85% das pessoas. “Precisamos criar mecanismos para a venda e distribuição dos produtos da agricultura familiar no mercado interno, integrando as economias locais”, defendeu. 

Durante a carreata, Flávio Dino percorreu as diversas ruas do bairro e foi bastante saudado pelos moradores do bairro. 

A dona de casa Maria José Lopes fez questão de anunciar seu apoio. “Votei em Flávio para prefeito e vou continuar votando nele para governador. Precisamos mudar de fato e tenho certeza de que Flávio será o melhor governador para o Maranhão”.

O comerciante Antonio Joaquim Santos também aguardava com ansiedade a aproximação da carreata para saudar o candidato. “Flávio Dino tem o meu voto e de toda a minha família. Não é possível que o nosso estado seja o único que não consiga melhorar realmente e mudar. Estou confiante. Estou com Flávio Dino”, garantiu. 

À noite, Flávio Dino liderou uma carreata na área da Cohab-Cohatrac. 

Da redação local ; http://www.pcdob.org.br

Aviões do Forró: a grande atração do Matões Fest... (chora Parnarama)

De sexta-feira (27) até sábado (29) de agosto, a cidade de Matões (MA) promoverá grandes festas com atrações musicais nacionais, dentro da programação do Matões Fest, que acontece paralelamente aos festejos do Divino Espirito Santo.
Nesta sexta-feira (27), na abertura do Matões Fest, a alegria ficará por conta das bandas Forrozão Art Som e Solteirões. No sábado (28), animarão a festa Sedu Samba e Forró do Muído. Finalizando o evento, domingo (29), as grandes atrações são: Banda Reprise e Aviões do Forró.
A prefeita de Matões, Suely Pereira (PDT), está otimista diante de mais um mega evento com a marca Matões Fest, que reunirá milhares de pessoas de várias cidades do Maranhão e do Piauí.
Como se trata de um ano eleitoral não faltarão políticos mentirosos e demagogos. Isso é inevitável. Ah, bom!
blog Ademar Sousa

Seduc engana professores contratados

Mesmo depois de pagar dois meses de salários atrasados, permanece a crise entre a Secretaria de Estado da Educação e os professores contratados.
Ocorre que o valor do contrato retroagiu à 30 de março, embora tenham sido legalmente contratados dia 17 de maio deste.
Tanto que os professores pagaram todas as aulas devidas e facharam no dia 17 de julho os 100 dias letivos como determina a Lei.
No entanto, a SEDUC pagou dois meses, na sexta-feira passada e informa que está tudo acertado, engolinndo propositalmente mais de 40 dias de trabalho.
E quem vai pagar os dias que foram garfados? Os professores aceitarão tudo em silêncio? Ou seria melhor aproveitar em um desses comícios para cobrar ao vivo a a cores a governadora?

blog do cardoso

Crescimento da candidatura de Zé Reinaldo incomoda a oligarquia, diz Flávio

O candidato a governador pela Coligação Muda Maranhão, deputado federal Flávio Dino (PCdoB)  destacou a atitude corajosa do ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB) em romper com o grupo Sarney e afirmou que o crescimento de sua candidatura ao Senado incomoda seus adversários.
“O rompimento em 2005 foi um gesto de coragem e de importância para o Maranhão. O ex-governador  é hoje candidato ao Senado e apoiamos o candidato ao Senado José Reinaldo Tavares e não temos constrangimento nisso. Pelo contrário, fazemos campanha juntos e as pesquisas mostram, inclusive, que ele está muito bem posicionado na disputa e creio que isso tem gerado incômodo”, afirmou Flávio Dino, durante entrevista concedida à Rádio Mirante AM, na manhã desta quinta-feira (26).
O deputado comunista citou ainda que Zé Reinaldo é uma pessoa experiente, se integrou a um partido aliado, que é o PSB, presidido pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, aliado nacional do PCdoB e do PT, sendo lógica e coerente o apoio recíproco.
blog do john cutrim

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Coligação Muda Maranhão vai recorrer à Justiça Eleitoral para mudar emissora geradora do horário político

IMPRENSA PCdoB SÃO LUIS


A Coligação Muda Maranhão vai recorrer à Justiça Eleitoral para que seja realizado um novo sorteio para escolha da emissora geradora do horário político. A informação é do advogado da coligação, Carlos Eduardo Lula, que anunciou a medida após o programa gratuito de o candidato ao Governo do Maranhão, Flávio Dino, ter tido apresentado problemas técnicos durante sua exibição. Nesta quarta-feira, o problema identificado foi no áudio.
“Diante de tantos problemas técnicos que vêm ocorrendo não vimos outra alternativa senão recorrer à Justiça Eleitoral para a realização de um novo sorteio”, explicou o advogado.  A produtora responsável pelo programa garante que a fita foi testada no momento de sua entrega à TV Cidade, responsável por gerar o horário eleitoral gratuito nas eleições deste ano, e estava em pleno funcionamento. O candidato Flávio Dino lamentou que apenas o seu programa e o do candidato Jackson Lago tem apresentado problema. “Continuam lançando mão de métodos antigos para ganhar a eleição à força”, criticou Dino.

Vice-Procuradora Eleitoral, no TSE, deu parecer contra a candidatura de João Alberto

João Alberto, candidato ao Senado pelo Maranhão
João Alberto, candidato ao Senado pelo Maranhão
A vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Coreau, com atuação no TSE, segundo fontes de Brasília, acatou, no último dia 20, parcialmente, a posição da procuradora eleitoral, no Maranhão, Carolina da Hora, que considerou o vice-governador João Alberto, candidato a senador, na chapa de Roseana Sarney, inelegível por ter presidido, por duas vezes, reunião do Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas do Governo do Maranhão, nos dias 24 de maio e 27 de junho de 2010. Aqui, no Maranhão, o Tribunal Regional Eleitoral-TRE havia aprovado a elegibilidade de João Alberto.
Para a vice-procuradora geral eleitoral, o entendimento do TRE maranhense não merece prevalecer. “É necessário esclarecer que o Supremo Tribunal Federal entende que considera-se impedimento do governador qualquer fato que o empeça, temporariamente, de exercer suas funções, não podendo a Constituição Estadual limitá-lo às hipóteses de gozo de férias e de doença, para, só nesses casos, admitir sua substituição pelo Vice-governador.
No Parecer de nº9796/2010-SC, a vice-procuradora geral eleitoral, Sandra Cureau, disse que nas reuniões do Conselho, a governadora não comparecer e foi substituida pelo vice-governador João Alberto, que presidiu os trabalhos e, nesta condição, praticou atos de governo, razão pela qual é considerado inelegível com base no artigo 1º, Parágrafo 2º, da Lei Complementar nº64/90.
A vice-procuradora geral eleitoral, entretanto, não considerou que o fato do vice-governador ter representado a governadora, na posse da Procuradora geral de Justiça do Maranhão, tenha respaldo para torná-lo inelegível, diferente da sua inelegibilidade por ter participado das duas reuniões do Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas do Governo do Maranhão. O Parecer já foi encaminhado ao ministro relator do processo, Aldir Passarinho Júnior.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Vereadora revela aonde foi parar os Bancos, os Paralelepípedos, os Portes da Praça São Luis

      por Socorro Alves

  A Praça São Luis, orgulho dos parnaramenses,  outrora foi um dos principais atrativos da cidade. Construída em 1994, com verba estadual enviada pelo então Deputado J.J. Pereira.  Era ponto de encontro das famílias, dos namorados e também  lugar de lazer para os jovens e crianças. parnaramenses.  Tinha ao centro uma bela cascata luminosa, que  há muito está desativada e era toda  circundada por  gradeados de ferro que a protegia dos animais e da ação dos vândalos. Os anos se passaram, e o tempo e o descaso dos governantes deixaram que a Praça fosse pouco a pouco perdendo seu brilho... e sendo sucateada.
                      Um dia não muito distante, a Praça amanheceu sem o gradeado de ferro que a circundava. Houve muitos protestos do povo, pois a Praça é tradicional, e já haviam se acostumado a ela. Era aquela a mais bonita da região em tempos atrás, orgulho dos parnaramenses. Perguntou-se para onde teriam levado o gradeado de ferro? Afinal, não se destrói assim um bem público.  Nehuma resposta. Meses depois o gradeado foi encontrado cercando um Ginásio Poliesportivo (obra no valor de R$ 400.000,00). Novamente houve protestos, pois questionou-se para onde teria ido o dinheiro da compra do gradeado do ginásio. Numa certa manhã, a Praça amanheceu toda cercada. Desta vez, com placas de zinco, deixando a todos curiosos. De lá, só se via  pedras sendo retiradas. Passam-se meses. De repente uma notícia. Retiraram os bancos da Praça, em seguida a grama. Todos ficaram curiosos. Logo descobriu-se que os bancos  agora serviam à outra praça ( inaugurada pelo Prefeito como sendo nova, com direito a festa e tudo mais) De repente parou-se de trabalhar na Praça. Soube-se depois que  foi por ordem do promotor que exigira a afixação de uma placa. Dois meses se passaram até ser colocada - pela metade - pois não continha o valor... Tempos depois apareceu o valor : R$ 475.000,00.  Todos ficaram ansiosos para ver a nova Praça.. Com certeza seria muito bela....afinal, havia dinheiro suficiente.  Nesta semana, depois de quase um ano de peleja,  a Praça nova finalmente apareceu  para o povo. Qual não foi a surpresa da população ao vê-la, aparentemente inacabada. Nenhuma novidade.  Era e continua calçada com a mesma pedra portuguesa. A cascata continua inativa. Os bancos novos mal assentados...o jardim continua o mesmo..sem a grama, claro. Indagou-se ao Secretário de Obras sobre o Projeto da Praça.... O mesmo retrucou dizendo: ...mas nósmudamos o desenho das pedras.  Ora senhoras e senhores, isso é subestimar demais nossa inteligência.

domingo, 22 de agosto de 2010

SINPROESEMMA – NOTA OFICIAL

Diante do resultado da mais recente reunião de negociação sobre o Estatuto do Educador maranhense realizada no dia 12 deste mês com representantes do Governo do Estado, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (SINPROESEMMA) vem a público:
1. Informar que, em total desrespeito aos educadores da rede estadual, o governo do Estado decidiu unilateralmente apresentar Proposta de Estatuto, que rasga mais de um ano de debates – internos da categoria e desta com o próprio governo –, alegando principalmente a necessidade de respeito à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e as restrições do período eleitoral;
2. Denunciar que a Proposta de Estatuto ameaça a carreira profissional, conquista histórica, ao limitar e não fixar uma tabela salarial e deixar vagas as diversas formas de gratificações;
3. Lembrar que dias antes assembleias regionais do Sindicato haviam aprovado texto unificado de projeto de Estatuto do Educador, composto com a Seduc, ficando o impasse entre as partes restritas a constituição da tabela salarial;
4. Informar que esses mesmos fóruns deliberativos aprovaram estado de greve, a ser confirmada em novas assembleias;
5. Anunciar que até o dia 30 deste mês, serão realizadas assembleias para discutir a decisão unilateral do governo e deliberar sobre os caminhos a serem seguidos para a conquista de um democrático e avançado Estatuto do Magistério, não sendo descartados protestos e paralisações;
6. Cobrar do governo do Estado, com base nos debates já travados e da Assembleia Legislativa, o empenho para aprovação do Estatuto do Educador discutido com o Sindicato;
7. Reafirmar que o Sindicato está aberto ao diálogo em defesa dos interesses da categoria e do ensino público de qualidade, mas de forma autônoma e independente quanto a qualquer governo instituído.
São Luís, 18 de agosto de 2010
Júlio Pinheiro
Presidente do SINPROESEMMA

mais informações ; http://www.sinproesemma.com.br/

sábado, 21 de agosto de 2010

Dino afirma: “gastou-se mais com publicidade no Maranhão"

Candidato prometeu implementar metrô de superfície e falou que, “com honestidade”, pode-se reverter índices sociais do Estado


O candidato ao governo do Estado do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), criticou a falta de investimentos em escolas na gestão Roseana Sarney (PMDB) durante entrevista no jornal JMTV 2ª edição, da TV Mirante, afiliada da TV Globo no estado.
Dino classificou como “grande erro” a falta de investimentos em escolas técnicas estaduais no Maranhão. Segundo o comunista, “o atual governo gastou mais dinheiro com propaganda do que com escolas técnicas”. “O Maranhão andou para trás na qualidade do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Precisamos evidentemente ter escolas técnicas”, declarou.
Na entrevista, o deputado federal também teceu críticas ao sistema de saúde do Estado, afirmando que o gargalo do setor está no atendimento de média e alta complexidade. Ele defendeu a construção de hospitais regionais para “acabar com a dependência do Piauí”. Assim como Roseana Sarney, Dino defendeu a construção de um metrô de superfície em São Luís, capital do Estado nordestino
portal ig

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Jackson Lago participa de comício hoje em Timon


O candidato a governador do Maranhão pelo PDT, Jackson Lago, estará na noite desta sexta-feira em Timon. Ele participa de comício político na cidade que será realizado na avenida 03 com a rua Firmino Gonçalves Pedreira ( a rua do Fio).
A informação foi prestada na manhã desta sexta-feira pelo deputado estadual Chico Leitoa (PDT), um dos coordenadores da campanha do pedetista ao governo.
Segundo o deputado, Jackson Lago virá a Timon aproveitando uma série de visitas de campanha política que fará a cidades da região dos Cocais como a vizinha Caxias e Coelho Neto.
O candidato deverá chegar em Timon por volta das 20:30h. (Do blog de Elias Lacerda) blog do john cutrim

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Fracassa evento político de Roseana Sarney


BLOG DO CARDOSO
Foi um fracasso de público e renda o evento político promovido pela
 governadora Roseana Sarney, ontem, na Fabrica de Recepções, 
na Cohama.
De público, porque a governadora não reuniu mais que cem prefeitos 
no local. De renda porque as lideranças aguardavam uma sinalização
 monetária; o que não aconteceu.
A governadora, no seu site, diz que compareceram 153 prefeitos. 
O seu blogueiro oficial, jornalista Décio Sá, reduz: 
aproximadamente cem prefeitos estavam no local.
Na verdade nem cem prefeitos compareceram ao evento 
político de Roseana Sarney. Pelos calculo de um dos 
representantes políticos da campanha, somente 86 prefeitos 
estiveram presentes. Sendo 16 representados por esposas ou filhos.
Mas como estavam presentes outros cabos eleitorais, 
Roseana disse ao candidato a vice-presidente, na chapa 
de Dilma Rousseff, deputado federal Michel Temer (PMDB), 
e ao ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha,
 que no local estavam mais de 180 prefeitos.