PUBLICIDADE

terça-feira, 24 de abril de 2012

PF vai auxiliar polícia do MA nas investigações do assassinato de Décio Sá

Eu e o colega Décio Sá em uma das muitas coberturas políticas em SLZ

A Polícia Federal deve auxiliar os homens da Polícia Civil do Estado do Maranhão nas investigações do assassinato do jornalista e blogueiro Décio Sá, 42, executado na noite de ontem (23) no Bar Estrela do Mar, na Avenida Litorânea.
De acordo com as primeiras informações colhidas pelo blog, especialistas da PF devem auxiliar na produção de um retrato falado do assassino. Além disso, federais devem atuar em conjunto com os civis nas investigações para determinar, além do autor, o mentor intelectual do crime.
O primeiro avanço é a identificação da placa da motocicleta utilizada pelo pistoleiro – o número foi anotado por testemunhas oculares e já repassado à polícia. Já se sabe também que a rama utilizada para o crime foi uma pistola 0.40, de uso exclusivo das polícias Civil e Militar.
Ainda na madrugada desta terça-feira (24), a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) emitiu nota oficial em que “lamenta o ocorrido e repudia a ação bárbara e cruel”. “Homens da Superintendência de Investigações Criminais e da Delegacia de Homicídios já iniciaram as averiguações para prender os criminosos”, diz o comunicado.
O delegado Gutemberg Carvalho Rêgo, acredita que a execução ocorreu “por encomenda”. Acreditamos que tenha sido crime por encomenda, até pelo próprio calibre da arma, que é calibre 40, privativo da polícia. O fato de a pessoa ter agido com o apoio de outra, ter entrado até o fundo do bar, ido ao banheiro, esperado ele retornar e disparar contra a vítima seis tiros, sem dar chance dele escapar, tudo isso indica de que o crime tenha sido premeditado”, afirmou o delegado, ainda durante a madrugada, no Plantão Central.
Para ele, o próprio blog do jornalista pode conter informações cruciais sobre o caso. “O blog pode ser uma boa pista. Temos o celular da vítima também. Vamos analisar tudo com calma para chegarmos aos autores do assassinato”, frisou.
O crime
Décio Sá estava na redação do jornal O Estado do MA até por volta das 23h. De lá, combinou de encontrar-se com o colega Luís Cardoso no restaurante Dona Maria, mas acabou passando na Litorânea antes, para comer uma caranguejada.
Já no Bar Estrela do Mar, ligou para o pré-candidato a vereador Fábio Câmara (PMDB), convidando-o para lhe fazer companhia. Logo depois, conversou, também por telefone, com o vice-prefeito de Barra do Corda, Aristides Milhomem.
Essa ligação ele nem sequer terminou.
O pistoleiro chegou em uma moto, desceu e entrou no bar. Décio estava de costas para a rua e, para ter certeza de que se tratava mesmo do alvo, o assassino passou em direção ao banheiro. Certificou-se de que era o jornalista que ali estava ao telefone, voltou e desferiu seis tiros à queima-roupa – quatro na cabeça e dois na região das costelas.
Funcionários do bar ainda ligaram para o SAMU, mas Décio Sá morreu na hora.
A imprensa está de luto!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O BLOG NÃO SE RESPONSABILIZA PELOS COMENTÁRIOS, POREM NÃO ACEITA NENHUM TIPO DE COMENTÁRIO QUE VENHA A DENEGRIR A IMAGEM DE QUEM QUER QUE SEJA.