PUBLICIDADE

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Assim como em 2010, governo Roseana Sarney realiza suposta farra de convênios eleitoreiros


A governadora Roseana Sarney está adotando nestas eleições o mesmo procedimento que a fez chegar novamente ao Palácio dos Leões, quando assinou em 2010 convênios com prefeituras no valor de quase R$ 1 bilhão com nítido caráter eleitoreiro. Informações dão conta de que a chefe do executivo estadual usa da mesma estratégia nestas eleições supostamente assinando convênios com entidades no intuito de beneficiar aliados que disputam prefeituras no interior.
Um exemplo disso foi revelado pelo deputado Magno Bacelar (PV) na tribuna da Assembleia Legislativa.
Na última terça-feira, o parlamentar acusou o governo do Estado, por intermédio de convênio firmado com uma associação vinculada a um grupo político no município de Chapadinha, de repassar R$ 1,3 milhão, o que caracterizaria crime eleitoral.
Magno é vice-líder do atual governo.
Outro fato que confirma o que pode ser mais uma farra de convênios eleitoreiros é a série deles celebrados pela Secretaria de Infraestrutura, algo em torno de R$ 100 milhões, e pela Secretaria de Saúde, um valor de R$ 120 milhões, conforme publicado no Diário Oficial do Estado.
Só nestas duas pastas, sem contar as outras, são mais de R$ 200 milhões em convênios com associações supostamente ligadas a políticos da base do grupo Sarney.
O objetivo, com isso, é eleger o maior número de prefeitos já visando a eleição para o governo do Estado em 2014, no qual o clã terá como candidato Luis Fernando (chefe da Casa Civil) ou o senador Edson Lobão para enfrentar o fortissímo presidente da Embratur, Flávio Dino.
Não é por menos que nos últimos dias o Palácio dos Leões está bastante movimentado. A todo instante é chegando e saindo candidatos do interior.
Pode até não parecer, mas a oposição segue atenta a tudo isso e acompanhando de perto a celebração dos convênios. Nos próximos dias oposicionistas devem ser reunir para alinhar a forma de agir quanto a suposta arbitrariedade que está sendo cometida pela administração Roseana.
Vale lembrar: No mês de junho de 2010, quatro meses antes da eleição para o governo do Maranhão, foram celebrados pelo governo Roseana Sarney 979 convênios eleitoreiros, totalizando R$ 400 milhões, segundo processo de cassação (RCED 809) movido pelo ex-governador José Reinaldo Tavares contra a diplomação dos atuais governantes maranhenses. Somente nos dias 23 e 24 de junho, no dia da convenção que homologou a candidatura da filha do senador José Sarney, foram 545 convênios. Incluindo fundo a fundo, prefeituras, associações, foram mais de 1 bilhão em convênios eleitoreiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O BLOG NÃO SE RESPONSABILIZA PELOS COMENTÁRIOS, POREM NÃO ACEITA NENHUM TIPO DE COMENTÁRIO QUE VENHA A DENEGRIR A IMAGEM DE QUEM QUER QUE SEJA.